width=
O anúncio oficial foi feito ontem – e atualizado hoje – no Blog Oficial da companhia, que pode ser acessado por aqui (em inglês). Em resumo, o artigo fala sobre uma nova funcionalidade do Google que detectará se o seu computador está infectado por um malware em específico. Se a rápida e automática análise do Google der positivo, você receberá a seguinte mensagem em sua tela: “Parece que o seu computador está infectado.
A medida tomada pela empresa veio depois de terem detectado que em um de seus DataCenters houve um crescimento de tráfego suspeito, oriundo de diferentes proxies. O funcionamento do malware é simples: Ele direciona o tráfego entre o computador do infectado e a ferramenta de buscas, servindo como um intermediário no processo. Ainda não se sabe qual é o objetivo dos criminosos responsáveis pelo malware.
De acordo com informações passadas por Matt Cutts (famoso colaborador do Google), aparentemente o Windows é o único que pode ser infectado pelo malware. Na última atualização do artigo no Blog, uma nova informação surgiu: Parece que o arquivo infectado tem circulado pela web através de antivírus falsos, geralmente baixados via Torrent. Acredita-se também que milhões de máquinas estejam infectadas pelo malware.
Muitos usuários levantaram uma questão importante: É possível que scammers (pessoas que criam páginas falsas com o intuito de roubar dados sigilosos de usuários) se aproveitem da situação e façam páginas semelhantes às de aviso do Google, orientando o download de algum arquivo infectado ou algum “scan” online. O Google alerta que a verificação é automática e não há a necessidade de baixar nenhum arquivo para verificar se o seu computador está infectado ou não. Tome cuidado e confira com atenção todos os links que você irá clicar.
Se você acredita que o seu computador está infectado, acesse agora o Google e, se o aviso aparecer, siga as instruções da companhia.