Na segunda (13), o Google lançou atualizações para o navegador. Essa atualização resolverá um total de 11 problemas de segurança, dois dos quais podem ser ativamente explorados no dia zero – algo muito explorado por hackers. Esse termo é utilizado para recentes descobertas de falhas, que indica que há “zero dias” para corrigi-las. 

Sobre as vulnerabilidades 

Rastreado como CVE-2021-30632 e CVE-2021-30633, as vulnerabilidades referem-se a uma gravação fora dos limites no mecanismo V8 JavaScript e no uso após falha gratuita na Indexed DB API, com o gigante da Internet relatando que pesquisadores anônimos relataram os bugs no 8 de setembro. 

Como acontece normalmente… A empresa disse que estava ciente da existência das vulnerabilidades CVE-2021-30632 e CVE-2021-30633. Mas não compartilhou especificações adicionais sobre como, quando ou onde foram exploradas; ou quem pode estar se aproveitando delas.

Adicionando mais essas duas falhas de segurança, o Google Chrome totaliza um total de 11 vulnerabilidades de dia zero desde o início do ano. São elas:

Passo a passo para a solução

Para reduzir o risco às falhas, os usuários do Chrome são aconselhados a atualizar para a versão mais recente (93.0.4577.82) para Windows, Mac e Linux. Isso pode ser feito acessando Configurações > Ajuda> ‘Sobre o Google Chrome’

Quer ler a notícia na íntegra? Clique aqui