width=Foi descoberto no final do mês de outubro um possível envenenamento de DNS em alguns servidores nas operadoras de banda larga Oi e GVT que pode ter afetado alguns de seus 6 milhões e 1,4 milhões de assinantes respectivamente. Os clientes destes provedores notaram que, ao acessar qualquer página como do Google ou Youtube aparecia um pop-up requerendo a instalação de um programa para que pudesse continuar com a navegação. Obviamente eram softwares específicos para a captura de senha e dados. Algumas vezes o redirecionamento acusava até mesmo falhas no Java ou Flash e requisitava a instalação ou atualização do programa.
O problema só foi desvendado quando os usuários se queixaram no fórum do Google e lá encontraram outras pessoas passando pelo mesmo impasse. A mesma questão foi abordada também no fórum Linha Defensiva.
As suspeitas vão desde funcionários das empresas que podem ter feito o DNS Poisoning, até técnicos que usaram a mesma senha dos roteadores dos clientes e depois fizeram acesso remoto causando o redirecionamento das páginas. Poucos servidores foram afetados e a duração foi de apenas algumas horas.

O que as empresas falam

A GVT comunicou aos seus usuários que seus técnicos não encontraram nenhum problema, portanto que não houvesse motivo para preocupações. Já a Oi quando questionada sobre o envenenamento de DNS alegou que segue as recomendações internacionais de segurança e está imune a esse tipo de ataque.

Use o DNS do Google

De qualquer modo, fica a dica para a mudança de DNS caso você use o padrão fornecido pela sua operadora de banda larga.  Você pode usar, por exemplo, o do Google com esse tutorial. Vale lembrar também a importância de se trocar, caso ainda não tenha feito, a senha de seu roteador.
Com informações do portal G1 da Globo.